quarta-feira, 29 de junho de 2011

Sobre motivação e amizade.

Há algumas semanas venho me empenhando para encadenar o boulder "Cracolândia" v12, no Pontão da Praia da Fortaleza, em Ubatuba - litoral norte do estado de São Paulo. Mas infelizmente após duas viagens dedicadas somente à ele, a cadena não veio. Sei que devemos aprender com as dificuldades que a vida nos impõem, por isso, mesmo sem encadenar esse boulder estou aprendendo tanto com ele. Aprendi que é preciso estar sempre motivado independente do resultado. Aprendi que os amigos de verdade estão sempre do seu lado para te apoiar quando você abaixa a cabeça e diz que não dá. Esses são os principais responsáveis pelos nossos sucessos. Esse post serve para mostrar que após duas semanas seguidas no Pontão voltei de lá com algo melhor que um V12: amigos de verdade.

Desencanando um pouco do "Cracolândia" e tentando o "Dia D", v11. Foto: Pedro Gomes.

Outra coisa bastante interessante que aconteceu no Pontão durante a última ClimbTrip foi a postura madura do então caçula da Família Buscapedra, Pedro Gomes. Após cair na última agarra do "Uréia", o v8 mais difícil do Brasil, ele desencanou. Viu que era uma questão de tempo e decidiu se divertir nos boulders mais fáceis para acompanhar a galera que estava com a gente na viagem. Confesso ter ficado surpreso com essa postura tão madura. E após refletir muito, vi que era exatamente isso que me falta: desencanar e me divertir mais. Me cobrar sempre - e muito -, mas sem perder o prazer. Obrigado galera que fez com que eu sempre estivesse motivado durante essas últimas trips: Blanco e Tati, Glauce, Luana, Purga, Ana, Pedro, Rodrigo, Lyno, Kaio, Manga e Robertinho. Além é claro dos amigos que mandam a vibe e os betas de longe como o João Ricardo. Obrigado galera!

Pontão visto da Praia da Fortaleza. Lugar mágico. Em breve estaremos lá de novo. Foto: Pedro Gomes.

1 comentário:

Mauricio Tunes disse...

Parceiro!

Te digo que a maior escola é a vida... é quando você procura sua identidade.

Minha vida tem tanto "se" e "será", tantos lugares onde eu quero chegar e... como estão tão longe. Tenho medo de morrer frustrado, tentando e não conseguindo atingi-los.

Pois não o farei...
Sempre se compare com os melhores, sempre corra atras do intangível, mas curtindo a jornada e de cabeça aberta para mudar o rumo. Leve sua balança pare medir, dia a dia, o que é mais importante pra sua vida.