quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Mas é muita falta do que fazer!


Enquanto esperava dar a hora da minha aula da terça-feira (2) passada, resolvi dar uma volta no Plaza Shopping - o principal shopping de Niterói (RJ). Para passar o tempo, pedi um suco de beterraba com laranja do Compão e decidi escrever um pouco. Não tem a ver com escalada, mas peço licença para publicar no blog da Família esse texto. Confiram abaixo o texto:

"16h44. A praça de alimentação do shopping definitivamente não é o melhor lugar para trabalhar na minha monografia. Desisto de buscar a concentração e começo a reparar um pouco nas coisas e pessoas que passam. Ao meu lado, duas crianças devoram seus 'McAlgumaCoisa' sob a supervisão de sua progenitora. Durante uma curta pausa, o mais velho comenta o quão legal ficou sua calça jeans que ele acabara de comprar para ir para o colégio. Um segurança com uma cara de durão desce as escadas e dá início a sua ronda. Duas mesas à frente, duas mulheres degustam seus 'stacks' com salada e sucos - aparentemente de maracujá. 

Ao término, um jovem rapaz responsável pela limpeza pede licença e pergunta se pode retirar as bandejas vazias. Com um sorriso elas agradecem ao jovem e saem caminhando. Por falar no pessoal da limpeza, parece que o assunto está bom. Há 20 minutos, duas senhoras e um senhor gozam de uma boa prosa regada a altíssimas gargalhadas. Lembram-se da familia ao meu lado? Pois então, o patriarca acaba de chegar relatando o que ele acabara de ver: um jovem sendo preso dentro do shopping. A esposa e o filho mais velho assustam-se. O mais novo, ironicamente, comenta: 'normal'. Enquanto isso, o segurança durão parte para a sua 39ª volta pela praça. Uma moça se aproxima e pergunta-me se pode pegar a cadeira vazia ao meu lado. Respondo que sim e imediatamente ela se senta tirando diversos papeis do bolso e fazendo anotações. A se julgar pela atitude da moça em escrever sobre pessoas comuns, diria que se trata de um serial killer em potencial. Mas enfim.

Parece que o segurança durão rendeu-se ao cansaço. Acabo de vê-lo sentado tomando água. Valeu Stallone. Nossa! Incrível como o McDonald's tem um poder soberano sobre todas as crianças, não é? Começo a ficar preocupado: o segurança durão e sua monocelha observam-me atentamente. Será que ele também acha que escrever sobre pessoas comuns é coisa de serial killers? Para disfarçar, finjo ler o caderno, mexo em algumas xerox de textos e logo o 'Capitão Caverna' se vai. Mais uma família se aproxima da minha mesa e adivinhem qual o lanche escolhido pelas crianças: o famoso 'Mc Câncer Feliz'. 17h50. Bom, está quase na hora da minha aula. A fome a essa hora é enorme e, com ela, é impossível raciocinar direito. Acho que vou comer um Big Mac."

1 comentário:

enquantoissonaomuitolongedali disse...

Caramba!! Boa narrativa, bom desfecho, e boa trilha sonora! ;D